【ツ】Bem-vindo(a) !

  Aqui você encontrará meus trabalhos relacionados a autoconhecimento e autopesquisa. O objetivo principal é fornecer insights e ferramentas que ajudem a pessoa a compreender-se melhor, quer de maneira individual ou interativa. Este website está em constante expansão e aprimoramento, mas ainda longe do almejado. Espero, entretanto, que já consiga fornecer a você, internauta, alguma experiência de valor para o desenvolvimento pessoal. Caso tenha ideias, sugestões, críticas, ou interesse em aperfeiçoar o conteúdo destas páginas, ficarei agradecido ao receber o seu contato.

Flávio Amaral

3 comentários:

Priscilla C. Fava disse...

Olá, Flávio!
Gostaria de sugerir mais conteúdo genuinamente seu. Vou gostar muito de acompanhá-los e usufruir do conhecimento que você tem.
Obrigada,
Priscilla

Aris Graven disse...

Flávio deixe de besteiras. Você está sendo usado como ariete para criticar o Waldo. Tem muita gente que gostaria de fazer isso pessoalmente, mas são covardes. Estão te usando. Releve o que eles fizeram, vamos pacificar tudo. O Waldo é um homem nascido nos anos 30, entenda a diferença e perdoe o velhote.

Não entre no jogo de gente rancorosa que quer destruir a reputação do CEAEC e do Waldo, tem defeitos, mas não seja você a ser usado por eles e se queimar por pessoas que o manipulam das sombras, amigos hoje, amanhã não sei.

Lá tem muita coisa para desenvolver principalmente em parapsiquismo, fique por lá sem abrir conflito e um dia vai surgir oportunidades, aposte no futuro.

Flávio Amaral disse...

Obrigado Aris pelo conselho.
Você exemplifica muito bem o pensamento de um discípulo daquele grupo.
Quem é "Aris Graven"? Será ele tão covarde quanto os supostos covardes de que fala? A ponto de não ter coragem de expor a identidade? Ou é este mesmo o seu nome?
Pois se for o seu nome, não me lembro de nenhum "Aris" voluntariando; organizando e divulgando eventos; dando aulas, palestras, conferências locais, regionais e fora do País; fundando instituições; coordenando projetos e instituições, grupos e debates; escrevendo verbetes, artigos, livros; em fim, não me lembro de nenhum Aris que ajudou a tornar a Conscienciologia o que ela é hoje (em suas virtudes e defeitos).
Ou será Aris um perdido, sem rumo, que precisa se apegar a algum grupo que autoafirme a própria superioridade, para suprir a própria carência de autoelogios que não recebe. Aris é um cão fiel? Que defenderá o dono pois depende dele, independente de seu dono ser um santo ou criminoso? Independente de seu dono lhe bater eventualmente, manter-se-á fiel e retornará sempre? Me parece que sim.
Instituições manipuladoras precisam de subalternos como você, que não fazem muito além de adorá-los, mas se voltam em sua defesa cega, coisa que os próprios líderes não tem a CORAGEM de fazer (pra usar o tema da coragem que lhe interessa tanto).
Deixe você de besteiras, de ser usado como aríete para proteger o Waldo, que um dia lhe descartará covardemente quando você não lhe servir mais. Waldo não tem amigos, apenas servidores. Não faz muito, descartou talvez seu companheiro e amigo mais dedicado, Wagner Alegretti, cuspindo-o na sarjeta e espalhando boatos, como se 3 décadas de trabalhos juntos nada significassem. Agora, com a separação da esposa, após mais de 2 décadas juntos, para manter a pose de machão divulga que já tem 200 pretendentes atrás dele, mostrando como trata qualquer pessoa como peça descartável quando não lhe serve mais.
Bom meu caro, é só ler (mas pelo jeito você não lê com atenção, passa os olhos e continua com suas opiniões "aprioristas") para ver que não sou assim, e não me interessa interagir com pessoas assim (muito menos ser liderado por elas). Te desejo muito desenvolvimento na e para Conscienciologia, assim como eu fui capaz de obter e proporcionar. Se você tiver capacidade...